Causas da disfunção erétil

Disfunção erétil: causas orgânicas ou emocionais?

Entenda quando a ausência de ereção é um problema anatômico ou psicológico

O pesadelo da “impotência sexual” afeta muitos brasileiros. Estima-se que mais de 15 milhões de homens sofram com algum grau de Disfunção Erétil no Brasil, e muitos o fazem em silêncio.

O que leva grande parte dos pacientes a se calar diante do problema é a vergonha em procurar um médico ou até mesmo a falta de informações sobre qual especialidade buscar.

A vergonha, como já vimos, pode ser deixada de lado visto que outros milhões de pacientes também sofrem com o problema. Já a especialidade recomendada para tratar a disfunção é a urologia ou a terapia sexual, uma vez que o problema pode se dar em função de alterações orgânicas (arteriais, neurológicas ou hormonais) ou psicológicas (ansiedade, estresse ou depressão).

Mas como saber quando a disfunção erétil é causada por fatores orgânicos ou emocionais? Bom, nisso eu posso começar a te ajudar. Veja abaixo:

 

Leia também:

– Disfunção erétil pode ser consequência do aumento da próstata

– Como não “falhar” na hora “H”? Causas e soluções da impotência sexual

– 10 dúvidas mais comuns sobre Disfunção Erétil

 

Teste da disfunção erétil

O problema da disfunção erétil não desaparece misteriosamente. Se você acredita estar sofrendo com o problema, consulte um médico urologista antes que se torne um problema ainda maior.

Mas se você quer fazer um teste para saber, responda a esse questionário: Teste da Disfunção Erétil.

 

Quais são as causas orgânicas da Disfunção Erétil?

A disfunção erétil refere-se à incapacidade de obter uma ereção firme o suficiente para a penetração vaginal ou à incapacidade de sustentar a ereção até a conclusão da relação sexual. Ao contrário da disfunção psicogênica, as causas orgânicas derivam de problemas físicos, como:

 

Insuficiência vascular

A insuficiência vascular devido a alguns distúrbios físicos, como diabetes, hipertensão arterial ou doença arterial coronariana, podem causar disfunção erétil. Nesses casos, embora o homem tenha desejo sexual, a incapacidade de o sangue fluir para o pênis pode dificultar a ereção.

 

Hiperplasia benigna e traumas

O aumento benigno da próstata e traumas cirúrgicos na região do quadril também podem resultar na dificuldade de se obter uma ereção. O trauma pode causar cicatrizes na uretra, dando origem a chamada doença de Peyronie, que pode afetar a cartilagem peniana ou o tecido conjuntivo do órgão masculino.

 

Hipogonadismo ou andropausa

O hipogonadismo ou a incapacidade dos testículos de produzir quantidades adequadas de testosterona, também pode causar disfunção erétil. Esse quadro é influenciado principalmente pela obesidade, além de traumas e infecções nos testículos.

 

Problemas neurológicos

Doenças neurodegenerativas como a esclerose múltipla e a doença de Parkinson, além de outros problemas de saúde como acidentes vasculares cerebrais, tumores do sistema nervoso central e traumatismos, também podem causar efeitos colaterais como a disfunção erétil.

 

Uso de medicamentos

Medicamentos como anti-hipertensivos, remédios para depressão, antipsicóticos e uso de drogas como álcool, heroína, cocaína, metadona entre outras, podem prejudicar o desempenho sexual do homem. O mais indicado é procurar o médico responsável pelas prescrições e informar o caso.

 

Como fatores psicológicos podem influenciar a Disfunção Erétil?

Assim como disfunção orgânica, a disfunção erétil motivada por fatores psicológicos pode ter inúmeras razões, desde problemas de ansiedade, depressão, culpa, até conflitos emocionais que envolvem questões sexuais.

A disfunção pode surgir abruptamente, geralmente após um grande trauma psicológico. Ou, pode instalar-se gradualmente como resultado de um quadro de depressão, ansiedade e estresse crônico.

Por outro lado, existe uma situação muito comum, que afeta os homens pelo menos uma vez na vida, chamada de “ansiedade de desempenho” ou medo de falhar.

É comum que a virilidade seja um tema delicado na nossa sociedade, afinal, “falhar” é visto como vergonhoso. Assim, a autoestima de um homem pode ser prejudicada por um problema ocasional de ereção e isso pode levar à ansiedade no dia-a-dia.

Problemas ocasionais de ereção também podem acontecer após uma briga, discórdia conjugal ou fatores do ambiente, como o medo ser pego em um relacionamento extraconjugal ou até mesmo a queda temporária da libido – é muito normal.

 

Ereções matinais são sinônimo de saúde

Uma pergunta importante feita pelos médicos é se o paciente costuma acordar com uma ereção. As ereções “matinais” são fisiológicas e estão relacionadas aos mecanismos de suprimento de sangue durante o sono, e não à excitação sexual.

A presença dessas ereções geralmente significa que nenhum distúrbio orgânico está causando o problema de ereção. Mas lembre-se que eu falei GERALMENTE, então há exceções.

No entanto, fatores psicológicos também estão presentes quando a causa da disfunção é orgânica. A incapacidade fisiológica de alcançar a ereção também aumenta a ansiedade.

 

O que fazer em ambos os casos?

Sem uma análise minuciosa é impossível saber qual a origem da disfunção e posteriormente a melhor forma de tratamento, que pode ser a prescrição de medicamentos, terapias e até o tratamento de condições subjacentes, como doenças degenerativas, tumores ou desequilíbrio hormonal.

Por isso, procure um especialista!

Um erro muito comum é tomar remédios que estimulam a ereção sem a recomendação médica. Nesses casos, mesmo que o problema seja físico o paciente desenvolverá uma dependência emocional da droga, que o impedirá de ter uma ereção.

Ou seja, apesar de o paciente reconhecer alguns sintomas, o diagnóstico só pode ser feito por um médico urologista ou terapeuta sexual.

Mesmo que o paciente sinta um pouco de vergonha, é importante saber milhões de outros homens também passam pela mesma situação. Além disso, o médico já está habituado a tratar a disfunção erétil, e o fará da melhor maneira o mais rápido possível.

Sou Doutor Max, médico especialista em urologia e sexólogo, especializado em problemas como a Disfunção Erétil.

Veja como agendar uma consulta pelo telefone: (31) 3097-1308

Para ter acesso a mais conteúdos sobre Sexologia e Urologia, me acompanhe nas redes sociais: @doutormax

0 respostas

Deixe uma resposta

Participe da discussão.
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *