Próteses penianas

Como funciona uma prótese peniana e quem pode usá-la?

Saiba quais são os tipos de próteses penianas e para qual paciente elas são indicadas.

Cerca de 50% dos brasileiros acima dos 40 anos (25 milhões de homens no País) convivem com a disfunção erétil, também chamada de impotência sexual, em algum grau: leve, moderado e grave.

Ao longo do tempo e com os avanços da medicina, os tratamentos nas mais variadas áreas têm evoluído. Com a disfunção erétil o quadro não é diferente. Mesmo os casos mais severos da doença podem ser controlados, a fim de permitir ao casal resgatar a vida sexual.

Nos últimos anos, o surgimento de diversos medicamentos injetáveis, terapias, drogas orais, quando ministradas corretamente, abriram novas possibilidades de tratamento.

As novas opções terapêuticas associadas à maior divulgação pelos meios de comunicação, possibilitaram desmistificar o problema da disfunção erétil, oferecendo assim, melhor diagnóstico e tratamento a um maior número de pacientes.

O implante de próteses penianas é uma alternativa para casos graves de disfunção erétil, quando medicamentos e outras terapias não são bem-sucedidos. Diferentemente do que se imagina, os implantes podem proporcionar uma ereção muito próxima do natural, com elevados índices de satisfação do casal.

 

Leia também:

 

Quem são os pacientes indicados ao uso da prótese peniana?

O implante peniano é recomendado para o homem que sofre de disfunção erétil e já tentou, sem obter sucesso, as outras maneiras de terapia mais conservadoras.

As próteses penianas não são eficazes para resolver problemas conjugais, de libido, orgasmo, ejaculação precoce ou ainda aumentar as dimensões penianas. Elas são usadas apenas em casos de disfunção erétil grave.

Quando existe a necessidade do uso da prótese peniana, o urologista é a melhor indicação para que se saiba se é o caso do paciente ou não. Ele terá todas as informações necessárias para poder orientar.

O que é uma prótese peniana e como funciona?

Para a realização da cirurgia de prótese peniana, ou, cirurgia de implante peniano, é introduzido dentro dos canais cavernosos um dispositivo que permite o pênis simular uma ereção, com uma rigidez adequada para obter uma relação sexual satisfatória.

Hoje em dia é possível encontrar dois tipos de implante: o inflável e o semirrígido. O semirrígido é o mais simples dos dois, permanecendo sempre rígido, porém flexível, para facilitar a micção e o ajuste de roupas. Já o inflável imita o funcionamento regular do pênis, pois permanece flácido durante o repouso e ereto quando o homem deseja manter um intercurso sexual.

O procedimento é realizado em ambiente hospitalar, sendo muito comum a estadia do paciente por 24 horas. O tipo de analgesia utilizada pode ser a anestesia local, loco-regional ou geral, conforme a indicação do médico anestesiologista. O paciente pode retornar as suas atividades diárias dentro de até 10 dias.

 

Prótese peniana semirrígida

A prótese peniana semirrígida é composta por duas hastes cilíndricas que, geralmente, são produzidas em silicone. Este tipo é bastante flexível, dobrando-se a 90°.

Para a implantação deste modelo, é necessário que seja feita uma inserção dos cilindros dentro do corpo cavernoso do pênis. O implante é feito sob medida, respeitando a anatomia do paciente.

Para obter a ereção, o indivíduo deve mover o pênis para a posição desejada, sem esquecer-se de retorná-lo para a posição anterior. Ele fica rígido permanentemente durante a ereção.

 

Prótese peniana inflável

Preferida pelos pacientes e pelos médicos, a prótese peniana inflável traz uma tecnologia de inflação e deflação extremamente discreta e controlada, além de ser esteticamente mais amigável comparada ao primeiro tipo e reproduzir uma ereção muito próxima à natural. Ela é dividida entre dois e três volumes, sendo o primeiro composto de cilindros e um dispositivo escrotal, como reservatório e uma bomba, enquanto, o segundo também inclui, além destes dois itens, um reservatório abdominal.

Assim como na semirrígida, durante o procedimento do implante peniano inflável, os cilindros são inseridos no corpo cavernoso do pênis, bem como a bomba com a válvula (e o reservatório local, caso seja a de três volumes) na região escrotal.

A firmeza do órgão é controlada pelo próprio homem, que deverá pressionar a bomba até obter a ereção desejada. Depois do ato sexual, basta acionar a válvula de esvaziamento para que o pênis retorne ao estado de repouso.

 

Custos das próteses penianas e cuidados

Infelizmente, o custo da prótese inflável ainda é muito maior do que a maleável, o que acaba tornando muitas vezes, a opção inviável. Por ainda não ter sido aprovada pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), a maioria dos convênios negam a cobertura da prótese, o que acaba por dificultar ainda mais o acesso.

A Sociedade Brasileira de Urologia busca poder colocar este modelo de implante na lista da ANS. Por saber que se trata de uma parte importante da saúde e do bem-estar de uma pessoa.

É importante não se intimidar ou se envergonhar do problema, e decidir pela ajuda imediata para evitar o agravamento da situação.

Para marcar uma consulta e ser avaliado adequadamente, ligue para o telefone: (31) 3097 1308 ou entre em contato pelo e-mail: contatodrmax@gmail.com

Para ficar por dentro do conteúdo de urologia e sexologia, me acompanhe nas redes sociais: @doutormax

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Participe da discussão.
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *