5 Razões para apostar na terapia sexual

5 motivos que levam a terapia sexual

Conheça as principais razões que levam as pessoas a terapia sexual

De acordo com alguns levantamentos, 1 em cada 4 pessoas está insatisfeita com sua vida sexual e 78% das brasileiras já disse estar descontente sobre esse aspecto de suas vidas. Apesar de isso ser um problema tão grande e comum, ainda existe um grande estigma em relação a terapia sexual.

Muitas pessoas acham desconfortável conversar sobre esse assunto com uma pessoa de fora da relação, principalmente com alguém que acabou de conhecer. Já outros, imaginam ser capazes de resolverem sozinhos os problemas que estão enfrentando.

Mas mesmo com tamanha resistência, a terapia sexual conta com uma taxa de satisfação muito alta, chegando a surpreender os pacientes com sua eficácia.

Se você acha que a terapia sexual pode trazer benefícios para você, por que não fazer uma consulta inicial? O conselheiro pode explicar sobre como funciona a terapia e como você pode aproveitar o processo para conquistar uma vida sexual mais prazerosa.

 

Leia também:

 

Conheça alguns dos motivos que mais levam as pessoas ao consultório:

 

“As coisas mudaram”

Esse é de longe o motivo mais comum que leva as pessoas à terapia sexual. Quando o bom sexo se torna raro dentro da relação e já faz parte do passado do casal, pode ser confuso e muito angustiante começar tudo de novo.

Aceitar as mudanças e ficar à vontade diante disso costuma ser o primeiro estágio de recuperação. Então é possível começar a descobrir os porquês. Muitos eventos do cotidiano podem afetar nossas vidas e o desejo sexual – morar juntos, perder o emprego, ter um bebê – a lista é longa.

Um terapeuta sexual pode orientar o casal a trabalhar em conjunto para descobrir como solucionar essas questões, destinando um tempo para que ambos se reflitam sobre si mesmos e a relação. Assim, os parceiros podem começar a sentir confortáveis ou até empolgados diante desses desafios.

Esse processo pode demorar um pouco, mas é importante continuar: nutrir um bom relacionamento a longo prazo é algo pelo qual devemos trabalhar sempre.

 

“Não chego ao orgasmo”

Assim como as mulheres, os homens também podem sofrer com isso.

Esse problema pode se manifestar de algumas formas: o indivíduo pode nunca ter experimentado um orgasmo ou pode ter deixado de alcançá-lo com o tempo. Em ambos os casos, a situação gera ansiedade e muita angústia entre os parceiros.

Da mesma forma como é abordado na terapia sexual, o sexo não precisa necessariamente terminar com um orgasmo. Mas, se a pessoa deseja chegar a esse momento, a ansiedade de alcançar, a frustração de não conseguir ou a raiva com o problema pode contribuir para a dificuldade.

Um terapeuta sexual pode ajudar a descobrir ou redescobrir o que funciona para cada um, projetando uma série de tarefas a serem executadas em casa e auxiliando numa conversa aberta entre os parceiros, para comunicar o que funciona e o que não funciona.

 

“O sexo dói”

Pode ser que, para uma mulher, a relação sexual simplesmente machuque. Em alguns casos, isso pode tornar muito difícil ou até impossível fazer sexo com penetração.

Ter a chance de falar sobre o assunto pode, por si só, já trazer algum alívio. O terapeuta sexual ajuda a mulher a entender suas reações em relação ao sexo e a compreender melhor os sentimentos de prazer e dor. Além disso, é possível que o terapeuta indique alguns exames para descartar a possibilidade de causas físicas para a dor.

 

“Não consigo manter a ereção”

Este é um problema muito comum para os homens, algo que a maioria deve experimentar em algum momento de suas vidas. A incapacidade de obter ou manter uma ereção pode ser resultado de problemas clínicos, cirúrgicos ou traumáticos, ou simplesmente, naturais. Muitas vezes, apenas a ansiedade de “desta vez tem que funcionar” pode piorar as coisas.

A terapia sexual pode ajudar a revelar qual a melhor abordagem para resolver problema. Isso pode ser feito numa combinação com medicação prescrita, ou pode ser que apenas conversar sobre o assunto com um especialista seja suficiente para incentivar as coisas a mudar.

 

“Não consigo controlar a ejaculação”

Se isso acontece de vez em quando, pode não significar um grande problema, mas, se persistir e se tornar regular, pode gerar grandes impactos na vida sexual.

Ejacular “mais cedo” preocupa muitos homens, e geralmente essa preocupação e ansiedade pode desviar o foco do momento e contribuir para o problema.

A boa notícia é que a terapia sexual pode realmente ajudar a resolver esse problema, levando o homem a realizar uma série de tarefas e exercícios que o ajudam a recuperar o controle da ejaculação e o permitem “durar mais tempo”.

Precisa de mais apoio com o sexo ou deseja saber mais sobre a terapia sexual?

Leia mais sobre: 8 Perguntas mais frequentes no consultório

Para marcar uma consulta, ligue para (31) 3097-1308 ou entre em contato pelo e-mail: contatodrmax@gmail.com

Para ficar por dentro do conteúdo de urologia e sexologia, me acompanhe nas redes sociais: @doutormax

0 respostas

Deixe uma resposta

Participe da discussão.
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *