Estimulantes sexuais

Viagra feminino: Como os alimentos afrodisíacos podem aumentar o desejo?

Saiba o que são os alimentos afrodisíacos e como eles funcionam para estimular o desejo sexual

Há muitas décadas a procura por estimulantes sexuais é um dos assuntos mais comentados quando tratamos de relacionamento sexual.

Comer ostras, beber um belo vinho ou apostar em condimentos como gengibre e açafrão, podem ser considerados receitas afrodisíacas para que aqueles que desejam esquentar a relação.

Porém, nada é mais excitante do que preparar o clima para o sexo, o que inclusive, engloba as ações acima.

Ao longo do tempo, elementos vem sendo incluídos na lista de estimulantes sexuais naturais. Atualmente, as opções mais procuradas para dar um “UP” no sexo são a maca peruana e a tribulus terrestris.

Mas será mesmo que essas receitas funcionam e fazem o sexo ficar mais gostoso?

 

Leia também:

 

Alimentos afrodisíacos não têm comprovação científica

A princípio, não existem comprovações cientificas que regulamentem o uso de alimentos e bebidas como estimulantes sexuais. Não há evidências científicas de que alternativas naturais possam ter essa função, o que significa dizer, que não foram realizados testes com amostragem significativa de sujeitos em ambientes controlados, que tenham utilizado substâncias afrodisíacas em comparação a outros que utilizaram placebos.

No entanto, o consumo desses alimentos pode não ser desprezível, já que uma alimentação saudável e baseada em produtos naturais contribui para a melhora da saúde de uma forma geral, o que interfere positivamente na prática sexual.

 

Na prática, os afrodisíacos podem funcionar

Apesar da falta de certificação oficial, na prática os afrodisíacos podem, sim, estimular o sexo. Isso acontece por conta do fator psicológico associado às propriedades afrodisíacas.

“Existe o fator emocional envolvido na dificuldade para o sexo, para a ereção. Sempre que há um problema dessa natureza, há algo na saúde mental a ser resolvido. Nesses casos, tudo que é tido como afrodisíaco funciona como uma bengala, como um placebo”, diz Carlos Da Ros, coordenador do Departamento de Sexualidade e Reprodução da SBU – Sociedade Brasileira de Urologia.

É comum que pacientes relatem um upgrade na vida sexual depois de começarem a consumir os famosos alimentos afrodisíacos.

Ao observar a questão pelo lado holístico, “os alimentos e bebidas considerados afrodisíacos ganham força por serem usados em rituais sexuais. Eles funcionam porque todo seu preparo e a forma como são consumidos criam uma atmosfera ‘mágica’ para o sexo. ”

O ritual não necessariamente está relacionado a simpatias, feitiços ou coisas do tipo. Simplesmente se trata da dinâmica de criar um clima sensual para curtir uma taça de vinho com um prato especialmente preparado com ingredientes especiais, por exemplo.

Luzes baixas, talvez algumas velas acesas, um aroma envolvente e uma música de fundo, podem aumentar o desejo sexual, principalmente quando ambos os parceiros sabem que tudo aquilo tem como objetivo o sexo.

 

Principais alimentos considerados afrodisíacos

Veja quais são os principais alimentos afrodisíacos e quais são suas propriedades especiais responsáveis por aumentar o desejo sexual:

– Ostras – frutos do mar em geral são estimulantes do organismo, por serem ricos em zinco. As ostras têm o adicional de estarem em conchas, historicamente ligadas ao feminino, por sua alusão ao formato da vagina.

– Chocolate – ativa a produção do neurotransmissor serotonina, ligado ao desejo. Há registros de muitos séculos atrás, antes da descoberta das Américas, de rituais sexuais das populações indígenas com uma massa de cacau muito semelhante ao chocolate que conhecemos hoje.

– Gengibre, açafrão, canela e pimenta – são vasodilatadores, e tudo que estimula a circulação facilita a ereção e a lubrificação.

– Vinhos – também são vasodilatadores. A fama de afrodisíacos vem desde a época da adoração romana por Baco, o deus do prazer (e também do vinho, dos excessos e da natureza), quando vinho e uvas eram usados em grandes festas.

– Oleaginosas – Castanhas, amêndoas e nozes eram muito usadas em rituais sexuais pagãos do Hemisfério Norte apenas por serem mais comuns e abundantes por lá, devido ao clima. O hábito acabou tornando-as presentes nesses momentos em todo o mundo.

– Tribulus terrestris – também conhecida como videira da punctura, é uma planta que nos anos 1970 foi anunciada como alternativa natural para a elevação da produção de testosterona, o que aumentaria a libido em ambos os sexos.

– Maca peruana – é considerada uma versão andina do tribulus terrestris, com os mesmos efeitos.

– Ginseng – facilita a ereção e aumenta a libido, especialmente dos homens. Um estudo realizado na Universidade de Guelph, no Canadá, comprovou a função da raiz na melhora da vida sexual.

 

Mas e se os afrodisíacos não funcionarem?

O desejo sexual é complexo, compreendendo uma gama de componentes psicológicos e físicos. Mesmo quando o indivíduo é acometido por uma condição física que afeta a libido – como o diabetes – melhorar a resposta emocional e psicológica ao sexo pode melhorar a libido e o funcionamento sexual.

A terapia é uma estratégia eficaz para aumentar a baixa libido.

O aconselhamento individual pode ajudar a abordar visões negativas sobre sexo, autoestima e causas secundárias de baixa libido, como depressão e ansiedade.

O aconselhamento sobre o relacionamento pode ajudar alguns casais a trabalhar os fatores que afetam seu desejo sexual.

Além disso, existem diversas alternativas terapêuticas, em forma de pílulas, injeções e até mesmo de próteses penianas. Para as mulheres, o uso de um lubrificante à base d’água durante o sexo pode ajudar a relaxar e aproveitar melhor o encontro sexual.

É recomendado que a pessoa que apresenta muita dificuldade em se sentir estimulado sexualmente, passe por um check-up completo e verifique como estão as questões psicológicas, os hormônios e o organismo como um todo, pois algumas alterações podem interferir na libido e no desempenho sexual.

Não desistir e se dedicar à ritualização do sexo é um bom conselho para dar uma força para a libido. Não apenas comer e beber, é aproveitar tudo isso através dos cinco sentidos. À medida que o casal passa pelo olfato, pelo paladar, pelo tato, o efeito desses rituais pode ser excepcional.

Saiba mais sobre as opções de tratamento e a Terapia Sexual pelo telefone: (31) 3097-1308

Para ter acesso a mais conteúdos sobre Sexologia e Urologia, me acompanhe nas redes sociais: @doutormax

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Participe da discussão.
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *