Saliva aumenta desejo sexual

Troca de testosterona presente na saliva de homens e mulheres atiça a paixão na hora do beijo na boca

 

Beijar na boca traz uma sensação gostosa e está relacionada com sentimentos de paixão. Não à toa, quando beijamos sentimos aumentar nosso desejo sexual pela outra pessoa. Mas por que será que isso acontece? A resposta está na nossa saliva que possui substâncias capazes de intensificar o fogo do amor.

Ao beijar uma pessoa automaticamente nosso organismo libera hormônios como a dopamina, a ocitocina e a serotonina que já colaboram muito para a sensação de euforia e paixão. Aliás, já é comprovado que a dopamina traz a mesma sensação de prazer que a droga. Mas, segundo estudos sobre o tema, é a troca de testosterona presente na saliva dos homens e das mulheres que causa o aumento do desejo sexual.

“Hellen Fisher, uma antropóloga americana, que utiliza imagens de ressonância magnética cerebral em seus estudos, afirma que o beijo ativa o sistema cerebral primário por meio da testosterona da saliva. Ela sugere que a troca de beijos estimula principalmente a libido feminina. Assim, a testosterona funcionaria como um afrodisíaco ao ativar a receptividade sexual”, diz Ana Elisa da Silva, cirurgiã-dentista, especializada em Periodontia e membro da ABHA (Associação Brasileira de Halitose).

Mulheres privilegiadas
As mulheres produzem cerca de vinte a trinta vezes menos testosterona do que os homens, mas essa desvantagem, na verdade, beneficia mais as mulheres que ganham mais testosterona do que estão acostumadas. “A saliva masculina contém maiores quantidades de testosterona do que a saliva feminina, mas na hora do beijo a troca do fluído salivar contendo esse hormônio desperta na mulher um maior desejo sexual”, diz a especialista.

Escolha bem quem beijar
Quando dizem que é importante que você escolha bem quem vai beijar, você deveria dar mais ouvidos, pois nem todas as salivas são iguais e umas podem ser mais instigantes que outras.

Na saliva temos a representação de inúmeras substancias que fazem parte da nossa composição corporal. Indivíduos equilibrados do ponto de vista físico e psíquico provavelmente terão uma saliva mais rica e abundante, ou seja, serão beijoqueiros mais intensos.

“Sabe-se que a qualidade e quantidade de saliva possuem papel importante na qualidade de vida e bem estar das pessoas. E isso irá repercutir diretamente na qualidade do beijo. Uma pessoa que sofre de alterações salivares pode apresentar sintomas desagradáveis ao beijar como sensação de secura na boca e garganta, dificuldade de deglutição, sensação de queimação, lábios rachados, paladar alterado, gosto metálico, feridas na boca, dificuldade de mastigar e falar, dentre outros”, diz Ana Elisa.

Além disso, a boca, na ausência de saliva, torna-se um ambiente propício para a proliferação bacteriana e para descamação das células da mucosa. Essas bactérias irão se organizar na forma de saburra lingual ou placa bacteriana, causando a halitose e interferindo na conquista sexual.

Para Ana Elisa, todas essas informações só provam uma coisa: “Para o beijo ser instigante e afrodisíaco os ingredientes necessários envolvem um hálito agradável e saliva abundante”, diz a especialista.

0 respostas

Deixe uma resposta

Participe da discussão.
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *