Sexo na terceira idade

Os benefícios do Sexo na terceira idade

Compreenda os benefícios de uma vida sexualmente ativa na terceira idade

Casal idoso abraçados e se olhando com carinho

A sexualidade na terceira idade é permeada por muitos tabus e preconceitos. Mas o assunto deve ser tratado com normalidade, para evitar transtornos de vários aspectos.

O envelhecimento natural do corpo não significa a diminuição do interesse por sexo. Afinal, é muito comum que as pessoas permaneçam sexualmente ativas durante toda a vida.

A forma como a vida sexual progride à medida que o corpo envelhece, depende, em grande parte, apenas do indivíduo. Conforme envelhecemos e nossa saúde sexual se modifica, é preciso entender que precisamos nos adaptar a essas novas condições, mas isso não significa o fim da atividade sexual.

É possível ter uma vida sexual ativa, saudável e agradável em qualquer idade.

 

Leia mais:

O que causa a queda da Testosterona?

Tratamento para a Disfunção Erétil

Falta de Desejo Sexual

 

O sexo é uma parte importante da saúde física e emocional do ser humano.

No relacionamento, a atividade sexual permite estabelecer intimidade (proximidade) com o parceiro, possibilitando demonstrações de carinho e afeto que envolvem a relação. O sexo também é responsável por inúmeros benefícios à saúde física, pois reduz o estresse e aumenta a sensação de bem estar.

Com o passar dos anos, as mudanças no corpo podem intervir no aspecto sexual, social e psicológico da pessoa idosa. Por isso, é preciso entender as transformações que fazem parte do processo de envelhecimento, como a diminuição natural na resposta aos estímulos sexuais.

À medida que o corpo e o desempenho sexual mudam, é possível que a maioria das pessoas se preocupe com a forma como o parceiro pode reagir, o que pode ser fonte de ansiedade e até mesmo vergonha.

É importante salientar que isso não deve acontecer, afinal, há muitas coisas a serem feitas para compensar as mudanças que o envelhecimento traz à vida sexual.

 

O que muda para as mulheres?

Idosa com parceiro em momento íntimo

Quando uma mulher se aproxima da menopausa, seus níveis de estrogênio começam a diminuir, e a medida que ela envelhece, sua vagina pode encurtar e estreitar, fazendo com que suas paredes vaginais se tornem mais finas e um pouco mais rígidas. Além disso, a maioria das mulheres sofre com a menor lubrificação vaginal.

Essas mudanças podem fazer certos tipos de atividade sexual, como a penetração vaginal, se torne dolorosa ou menos desejável.

O apetite sexual também pode mudar, levando mais tempo para a excitação.

 

O que muda para os homens?

Casal idoso conversando e sorrindo na cama

Quando um homem envelhece, seus níveis de testosterona começam a diminuir, o que contribui para aumentar o tempo de resposta à excitação sexual, ou seja, leva mais tempo para o pênis ficar ereto.

As ereções podem não ser tão firmes ou durar tanto tempo, ou ainda demorar um pouco mais para ejacular.

Conforme os homens envelhecem, a impotência (também chamada de disfunção erétil ou DE) se torna mais comum. A Disfunção erétil é a perda da capacidade de ter e manter uma ereção com qualidade suficiente para uma relação sexual satisfatória.

A perda de ereção após o orgasmo pode acontecer mais rapidamente, ou pode levar mais tempo até que outra ereção seja possível.

A Disfunção Erétil não é um problema se acontecer de vez em quando, mas se ocorrer com frequência, é preciso buscar ajuda médica.

Leia as dicas abaixo e trabalhe com seu parceiro(a) para manter uma vida sexual satisfatória.

 

Conversar com o médico

Embora muitas pessoas tenham problemas sexuais à medida que envelhecem, poucas delas falam com seus médicos sobre seus sintomas.

O profissional pode ajudar a melhorar a saúde sexual tratando a disfunção erétil (incapacidade de um homem manter uma ereção) ou qualquer outra condição médica. Também pode encontrar medicamentos que não afetem a atividade sexual, e sugerir maneiras para que o casal desfrute o sexo com segurança.

 

Conversar com o parceiro(a)

Homem mais velho deitado na cama observando sua parceira mais velha sorrindo

No início, pode ser desconfortável conversar abertamente com o parceiro sobre o sexo, mas é importante que essa comunicação esteja presente. Ambos devem falar sobre os seus sentimentos e preocupações, pois é importante compartilhar suas experiências sexuais.

 

Experimentar coisas novas

Ao notar a existência de problemas sexuais, é preciso que o casal tente adaptar sua rotina. Aguardar mais tempo para a excitação,  tentar novas posições sexuais e ser criativo.

A relação sexual pode não acontecer com a mesma frequência de antes, mas juntos, o casal pode encontrar novas maneiras para se conectar.

É preciso investir um pouco mais de tempo tocando, beijando e curtindo a companhia um do outro.

 

Ficar saudável

Casal idoso beijando-se enquanto deitam na cama e namoram

A saúde geral afeta a saúde sexual.

Condições como artrite, doenças cardíacas, pressão alta, diabetes, obesidade e depressão podem tornar o sexo mais desafiador.

Problemas de saúde também podem diminuir o desejo sexual, além de afetar a excitação ou o orgasmo.

Para se manter em forma e ajudar a prevenir doenças, é preciso fazer atividades físicas com frequência, alimentar-se adequadamente e ter uma rotina de cuidados médicos preventivos.

 

Medicamentos

Ao chegar a terceira idade, muitas pessoas fazem uso de um ou mais medicamentos prescritos, que podem ter efeitos colaterais inclusive na atividade sexual. Por exemplo, certos medicamentos podem diminuir o desejo sexual, afetar a capacidade de excitação ou de chegar ao orgasmo.

À medida que envelhecemos, nossos corpos mudam. Nem sempre conseguimos aceitar essas mudanças, especialmente porque elas sinalizam que estamos ficando mais velhos.

A melhor maneira de lidar com a situação é ser honesto sobre ela. Ser honesto consigo mesmo, com o médico e com o parceiro (o).

A sexualidade é um delicado equilíbrio entre as questões emocionais e físicas.

Saiba mais sobre os tratamentos para a Disfunção Erétil, queda do desejo sexual, bem como para a resolver a falta de comunicação entre o casal no blog, ou agende sua consulta para ter uma vida sexual mais ativa e saudável: (31) 3097-1308

0 respostas

Deixe uma resposta

Participe da discussão.
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *