O sexo acabou?

Você está num relacionamento sem sexo?

Veja o que fazer quando o sexo já não está mais tão presente na relação

Dr. Max explicando sobre o assunto

A intimidade física é o que torna uma relação mais profunda do que uma amizade platônica.

Depois de um tempo, alguns casais se habituam a deixar a parte física do casamento cair no esquecimento. Embora exista uma queda “natural” da paixão nos primeiros anos, principalmente se os filhos aparecerem, a perda completa do desejo geralmente sinaliza um problema conjugal que precisa ser resolvido.

Se ambos os parceiros se sentem bem com a falta de sexo, então não há problema. Mas, frequentemente, um ou ambos os parceiros ficam frustrados pela ausência do contato físico e do sexo.

 

Leia também:

Porque você deveria investir em Fantasias Sexuais?

Por quanto tempo é normal ficar sem transar?

Viagra feminino: Como os alimentos afrodisíacos podem aumentar o desejo?

 

Principais razões que levam a um casamento sem sexo

Há muitas razões possíveis para não haver sexo dentro de um relacionamento, desde problemas de saúde até questões do estilo de vida.

 

Fatores Físicos e de Saúde

Casal sentado no sofá com a mãos dadas

A saúde física e mental desempenha um grande impacto na libido e no desejo de ter maior intimidade física com o parceiro, além de poder interromper o processo fisiológico de excitação em ambos os sexos.

Libidos incompatíveis (desejos sexuais): nem todo mundo tem o mesmo desejo por sexo, e o desejo sexual tem um fluxo e refluxo natural. Então é comum que os parceiros esperem até que ambos estejam de “bom humor”.

Parto: As mulheres geralmente são aconselhadas pelo seu médico a deixar o sexo em segundo plano por pelo menos seis a oito semanas após o parto. O estresse adicional de cuidar de um bebê, as alterações corporais, o cansaço e a incidência dos fatores hormonais afetam intensamente a libido feminina.

Estresse: o estresse excessivo pode causar estragos na saúde, inclusive no desejo sexual. O hormônio do estresse cortisol desempenha um papel importante na redução da libido. Além das razões físicas, os efeitos psicológicos do estresse geram cansaço, esgotamento e ansiedade, fazendo com que o casal não tenha desejo ou energia para fazer sexo.

Expliquei mais sobre isso no artigo: Entenda a relação entre trabalho e vida sexual

Disfunção erétil (DE): a dificuldade em alcançar ou manter uma ereção pode dificultar o sexo por várias razões. Embora seja um problema comum, ela também pode afetar os níveis de ansiedade, confiança e autoestima masculina. Homens que têm sintomas de disfunção erétil devem sempre conversar com seu médico, pois pode ser um sintoma de uma condição de saúde subjacente.

Casal deitado de costas um para o outro

Transtorno do desejo sexual hipoativo (baixo desejo sexual): Esse transtorno pode dar origem a parte dos casos de queda do desejo sexual no público feminino, caracterizada pela ausência de fantasias, desejo e atividade sexual.  Vários fatores podem contribuir para o DSH, incluindo os ciclos menstruais, uso de contraceptivos hormonais, gestação, amamentação, histerectomia e menopausa.

Além dos fatores acima, alguns efeitos colaterais de medicamentos e problemas de saúde mental como a depressão, por exemplo, podem prejudicar a vida sexual de um relacionamento. Por isso é importante consultar um especialista.

 

Ausência de diálogo no relacionamento

Quando um casal apresenta muitos conflitos entre os parceiros, pode ser muito difícil manter a intimidade. Alguns fatores que podem contribuir para esse problema são:

  • Sentimentos negativos em relação ao seu parceiro, como raiva ou ressentimento
  • Infidelidade
  • Desigualdade
  • Vício em pornografia

Pesquisas realizadas com casai divorciados sugerem que alguns dos problemas mais comuns são a ausência de diálogo, diferenças de opiniões e problemas financeiros.

 

Estilo de vida e fatores pessoais

Muitos aspectos do dia-a-dia interferem na qualidade e na quantidade das relações sexuais de um casal, como:

  • Tédio
  • Cansaço
  • Luto
  • Perda de emprego
  • Problemas financeiros
  • Envelhecimento
  • Problemas de imagem corporal

 

Como melhorar um relacionamento sem sexo

Casal conversando na cama

Agora que já conhecemos as mais variadas razões que levam o sexo a ficar em segundo ou em terceiro plano dentro de um relacionamento, como fazer com que ele volte a brilhar?

O primeiro passo é reconhecer os sinais que o racionamento está emitindo e determinar se a ausência de sexo é um problema para os parceiros. Não existe uma quantidade “certa” ou “errada ”, o mais importante é estar conectado com o parceiro.

É importante eu o casal não tente comparar seu relacionamento com os outros, porque cada relação é única. Embora existam estatísticas que apontem a queda da paixão, ficar sem sexo é mais comum do que a maioria das pessoas imagina. Um estudo de 2017 descobriu que mais de 15% dos homens e quase 27% das mulheres relataram não ter feito sexo no ano passado.

 

Conversar com o parceiro

Casal deitado na cama e trocando carícias

É importante que os parceiros se sintam à vontade em se abrir com seus parceiros sobre todos os assuntos, inclusive o sexo. Pode ser difícil, mas essa comunicação é necessária.

Mesmo relacionamentos fortes podem ter problemas com sexo e intimidade. Não é necessariamente um sinal de que o casamento é fraco ou tem problemas; pode simplesmente significar que ambos precisam conversar mais e dedicar mais tempo juntos.

Se você precisar de ajuda para descobrir como conversar com seu parceiro, considere a ajuda de um terapeuta para ter mais ideias sobre como abordar o assunto. É importante manter a conversa positiva e não deixar seu parceiro sentindo que está sendo atacado ou culpado.

 

Foco em aumentar a intimidade

Se o casal decidiu que deseja fazer mais sexo, então é hora de reservar um tempo para isso. Pode parecer pouco romântico, mas também pode ser emocionante e especial se for feito da maneira certa.

Além do sexo, também é importante explorar outras maneiras dos parceiros se aproximarem. A intimidade física não envolve apenas sexo: Estar próximo, tanto emocional quanto fisicamente, é uma parte importante de um relacionamento saudável.

Outras atividades que o casal pode tentar incluem:

  • Fazer algo físico em conjunto, como caminhar ou assistir a uma aula de ioga
  • Planejar férias ou pequenas escapadas
  • Planejar um período de descanso em casa
  • Programar noites românticas

 

Tenha ajuda de um especialista

Casal conversando com terapeuta

Dependendo das causas subjacentes, procurar ajuda externa também pode ser uma boa opção. O casal pode tentar um retiro de casamento, oficinas ou seminários que ajudem os parceiros a se comunicarem e a se sentirem conectados.

Além disso, é importante consultar o médico para tratar condições de saúde que podem estar comprometendo a vida sexual.

Se a terapia for o caminho, é necessário procurar um terapeuta que se concentre nas questões sexuais do casamento e nas necessidades individuais dos parceiros, de preferência um terapeuta sexual certificado.

O terapeuta pode trabalhar em conjunto com o paciente para resolver os problemas do relacionamento que atrapalham a intimidade, bem como explorar fatores individuais que possam estar afetando o casal.

Aproveite essas oportunidades para se concentrar em construir um casamento mais forte e significativo.

A terapia é uma estratégia eficaz para aumentar a baixa libido.

Saiba mais sobre as opções de tratamento e a Terapia Sexual pelo telefone: (31) 3097-1308

Para ter acesso a mais conteúdos sobre Sexologia e Urologia, me acompanhe nas redes sociais: @doutormax

0 respostas

Deixe uma resposta

Participe da discussão.
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *