7 Dicas poderosas para melhorar sua performance sexual:

Benefícios do sexo para a saúde e 7 dicas para melhorar o desempenho sexual

É fato que a sexualidade é uma das partes mais importantes no relacionamento de um casal, afinal, o desejo sexual é um dos instintos mais expressivos que carregamos.

Com o tempo, é normal que o desejo sexual se estabilize, e os fatores emocionais passem a sobressair. Mas isso não significa “esfriar” a relação.

Embora haja muitos tabus em falar abertamente sobre temas relacionados à sexualidade, a verdade é que ter uma vida sexual ativa gera inúmeros benefícios a saúde e o bem estar individual.

Ao falar sobre sexo, é possível fortalecer os vínculos entre o casal e criar conexões profundas. Discutir sobre gostos, desejos e fantasias, proporciona um grande autoconhecimento, além de validar ou fazer repensar sobre as expectativas com o relacionamento.

Além disso, trocar informações sobre a sexualidade do casal permite expor os sentimentos de maneira saudável e construtiva.

             Leia também:

               – 7 Benefícios do sexo para a saúde

               – 5 Coisas que acontecem com o seu corpo durante a relação sexual

Benefícios do sexo para a saúde de homens e mulheres

sexo é muito importante para a saúde de homens e mulheres. Além do humor e da autoestima, o sexo também exerce influência em outros aspectos, como:

  • Alivio às crises de enxaqueca;

  • Melhora do aspecto da pele;

  • Alivio das cólicas na Tensão Pré-Menstrual (TPM);

  • Melhora do sono e da disposição;

  • Diminuição do estresse;

  • Diminuição do risco de problemas cardíacos;

  • Promove a queima de calorias;

  • Melhora o sistema imunológico;

Tendo em vista todos os benefícios que o sexo pode proporcionar, separei algumas dicas que podem contribuir para uma vida sexual mais prazerosa, e uma melhora significativa da performance sexual.

1. Saúde em dia

Para garantir uma boa performance sexual é preciso estar com a saúde em dia. Neste sentido, realizar exames com certa periodicidade é importante, principalmente para manter as taxas hormonais.

2. Dormir bem

Ter um sono de qualidade é importante para que o corpo relaxe e se recupere do dia anterior. Repor as energias, alinhar as funções fisiológicas e permitir o descanso mental, também são algumas das funções do sono.

Além disso, dormir bem ajuda a melhorar a disposição para relação sexual, e o inverso também é verdadeiro: sexo de qualidade auxilia numa boa noite de sono.

No caso dos homens, a falta da qualidade do sono está estritamente ligada à deficiência na produção do hormônio testosterona.

3. Alimentos adequados

Manter uma dieta balanceada, com muitos vegetais, frutas e verduras, é muito importante para a saúde em geral.

Alimentos leves são digeridos mais facilmente, geralmente são mais hidratantes e melhoram a circulação sanguínea.

Por isso, para ter um desempenho sexual superior, é bom apostar em:

Aspargo: auxilia no equilíbrio hormonal.

Banana: contribui para aumentar a libido masculina. É fonte de potássio, magnésio, vitaminas do complexo B e enzina bromeliade.

Linhaça: auxilia no equilíbrio hormonal e aumenta a libido. Possui fitoestrógenos e ligninas.

Batata doce: fonte de betacaroteno e vitamina A. Ajuda a manter em boa forma os órgãos sexuais femininos, além de auxiliar na produção de hormônios sexuais.

Chocolate: é um estimulante alcaloide, assim como a cafeína. Contribui para o aumento da energia e da libido, além de estimular a produção de serotonina – neurotransmissor essencial para o bom humor e bem estar.

Embora ainda sem comprovação científica, também é possível investir no consumo de alimentos “afrodisíacos” como, vinhos, ostras, abacate, café e pimenta, por exemplo.

4. Exercícios físicos

A prática de atividades físicas traz benefícios para o corpo como um todo.

Além de ajudar a ter mais energia e fôlego durante o sexo, os exercícios físicos contribuem para evitar dores musculares e no fortalecimento da musculatura.

Ter maior resistência física abre espaço para que outras posições sexuais possam ser experimentadas, de modo que agrade ambos os parceiros sexuais.

Outro benefício da prática de exercícios físicos, é a melhora do funcionamento metabólico que produz a quantidade ideal de hormônios sexuais.

Vale lembrar que o sedentarismo, tabagismo e consumo excessivo de álcool são atitudes prejudiciais para a saúde, principalmente para o sistema cardíaco, e podem provocar distúrbios fisiológicos que refletem diretamente no desempenho sexual.

5. Autoestima

Os aspectos físicos são importantes para um desempenho sexual, mas os fatores emocionais são determinantes.

Sentir-se bem consigo mesmo é fundamental, pois a autoconfiança é um afrodisíaco que contribui para a qualidade da ereção e da melhor performance sexual como um todo.

Segundo uma pesquisa apresentada pela Universidade Harvard, dois minutos de uma postura confiante causam um aumento de 20% nos níveis de testosterona e diminuição de 25% nos níveis dos hormônios do estresse (cortisol), o que ajuda a manter um bom desempenho e uma vida sexual saudável.

6. Conversar com o parceiro

Um dos maiores problemas para uma relação sexual prazerosa é a falta de diálogo entre os parceiros. Logo, é importante estar aberto para conversar sobre aquilo que mais agrada ou incomoda durante o encontro sexual.

Falar sobre medos, angústias e desejos é muito importante para a sintonia da relação, pois é ambos devem se sentir seguros sobre o sexo.

Além disso, é importante elogiar e encorajar uma postura mais aberta diante das situações, para que o casal se sinta mais disposto a experimentar novas ideias.

7. Terapia Sexual

Além do desempenho sexual, muitos fatores podem contribuir para a falta de sintonia entre o casal, um problema bastante comum no consultório.

A falta de um melhor entendimento entre o casal pode ser sinônimo de instabilidade emocional ou imaturidade de um dos indivíduos, afinal, a conexão entre ambos não se dá apenas pelo sexo, mas por objetivos e afetividade do cotidiano.

Durante a paixão, geralmente no início dos relacionamentos, os hormônios estimulam a libido e fazem com que exista um desejo sexual intenso. Com o tempo, os hormônios tendem a estabilizar-se, e os fatores emocionais passam a sobressair na relação.

Em muitos casos, os problemas sexuais decorrem de problemas de relacionamento, que geram emoções prejudiciais ao funcionamento fisiológico do sexo, e por consequência, afetam o desempenho sexual.

Ao notar a existência de problemas com esses, pode ser muito valioso contar com a ajuda da Terapia Sexual, muito eficiente em ajudar casais em crise.

As sessões auxiliam o casal a refletir sobre o relacionamento em geral, bem como sobre a sexualidade, os ajudando a desfrutar de maior intimidade na cama, e proporcionando uma conversa mais natural e sem julgamentos sobre o sobre o sexo.

Para saber sobre a terapia sexual ou receber aconselhamento médico, ligue e agende sua avaliação.

Já falei sobre origens da Disfunção Erétil nesse artigo.

0 respostas

Deixe uma resposta

Participe da discussão.
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *