Como entrar no clima

Rotina e falta de desejo: Como entrar no clima?

Saiba como reconhecer as armadilhas do dia a dia que o impedem de ter uma vida sexual mais ativa e plena.

Doutor Max responde sentado na cadeira e sorrindo

O casal está cansado, as crianças têm sono leve e o corpo já não está como antes. Além disso, o estresse do dia a dia e as pressões do trabalho também acrescentam um peso extra ao cansaço da rotina.

Há muitas razões pelas quais os parceiros dentro de relacionamentos longos se encontram procurando o travesseiro ou o controle remoto em vez do corpo do parceiro a noite.

Mas uma vida sexual saudável é parte fundamental de um relacionamento íntimo, e negligenciar isso pode afastar o casal.

 

Leia também:

 

Problema n°1: Mesmo de sempre

Solução: É preciso mudar!

Casal beijando-se na água

Num relacionamento de longo prazo, é comum e perfeitamente normal entrar rotina.

Há evidências biológicas de que novas experiências causam a liberação de dopamina no cérebro. A dopamina é um mensageiro químico que afeta o centro de prazer do cérebro, por isso é muito mais fácil ficar animado num novo relacionamento, quando tudo é novo e o cérebro responde de acordo.

Obviamente, não é possível trocar de parceiro toda vez que a excitação diminui. No entanto, é possível mudar outros fatores, como: um lugar atípico, um momento diferente, uma posição diferente. O casal ainda pode tentar uma rapidinha pela manhã, sexo no chuveiro ou num cômodo inusitado. É importante ter imaginação e tentar!

 

Problema n°2: Muitas coisas para fazer e muito cansaço

Solução: Dar uma escapada romântica!

Casal deitado na cama conversando e sorrindo

A maioria dos casais chegam cansados ​​ao final de um longo dia de trabalho, e é difícil ter energia para investir no romance. Mas isso pode mudar.

Em vez de esperar até a hora de apagar as luzes, os parceiros podem dar uma pausa para um encontro romântico antes de começar as tarefas da noite.

Dificilmente isso pode acontecer espontaneamente, então, é preciso planejar e estar disposto a investir num encontro.

 

Problema n°3: Quem é você?

Solução: Redescobrir o parceiro! Sem pressão!

CASAL CONVERSANDO E SORRINDO NO SOFÁ

Os parceiros precisam de novas experiências e de tempo de qualidade juntos.

O casal precisa renunciar ao velho clichê “jantar e cinema” em favor de algo novo, e tornar isso um compromisso, planejando e se preparando para o encontro. Também podem compartilhar uma atividade diferente como andar de bicicleta, jogar boliche, ou outra atividade divertida que permita a ambos se reconectar e conhecer ovas habilidades um do outro.

O desejo pode crescer a partir dessas pequenas ações.

Uma vez reconectados, um encontro sexual rápido pode reacender a chama da paixão, funcionando como um pequeno segredo que ajuda a reforçar ainda mais o vínculo já existente entre os parceiros.

 

Problema n°4: Insatisfação com o corpo

Solução: Focar naquilo que gosta

JOVEM MULHER PREOCUPADA OLHANDO PARA O ESPELHO

Muitos de nós temos coisas que gostaríamos de mudar em nossos corpos. Talvez a mulher nunca tenha perdido o peso adquirido na gestação, ou o homem não goste das novas marcas de expressão ou dos fios de cabelo mais leves.

No entanto, é preciso focar nas coisas que mais importam e encontrar os aspectos desejáveis em si mesmo. Ao invés de julgar os próprios defeitos, é preciso elogiar as qualidades.

A pessoa pode concentrar-se no corpo do parceiro em vez do seu, procurando identificar quais características mais a atrai, quais partes do corpo são mais excitantes, e depois começar a imaginar o mesmo sobre o próprio corpo.

Dessa forma, é possível mudar o foco das inseguranças para aquilo que é divertido e prazeroso no momento.

 

Problema n°5: O sexo dói

Solução: Não sofrer em silêncio

Casal discutindo enquanto toma lanche

Às vezes a questão não se trata de bom humor ou disposição; é que o corpo não está cooperando devido a sensação dolorosa ocasionada pelo sexo. Isso pode ser um grande problema especialmente para aquelas mulheres que se aproximam da menopausa.

Já falei em detalhes sobre dor durante o sexo próximo ou durante a menopausa, neste artigo.

À medida que as mulheres envelhecem seus níveis de estrogênio diminuem, o que afeta o organismo de maneira geral, principalmente a vagina. Os tecidos se atrofiam e se afinam, perdendo parte de seu suprimento de sangue e lubrificação natural, tornando a relação sexual mais dolorosa.

Felizmente, existem muitos tratamentos para dor durante o sexo. Para muitas pacientes, é possível prescrever estrogênio vaginal, lubrificantes vaginais, além de uma série de outras terapias e medicações que podem ajudar a tornar o sexo mais prazeroso.

Problema nº6: Ainda não está no clima

Solução: Encontrar o motivo

Casal sorrindo e abraçados

Uma diminuição da libido pode ser mais do que apenas um sinal de envelhecimento, e significar a presença de problema de saúde. Por exemplo, depressão, ansiedade e desequilíbrios hormonais podem contribuir para a disfunção sexual.

Nos homens, a incapacidade de ter uma ereção pode ser um sinal de alerta para diabetes ou doenças cardíacas. Além disso, alguns medicamentos, incluindo antidepressivos e medicamentos para pressão arterial, podem reduzir seu desejo sexual.

Problemas comportamentais também podem interferir no desejo sexual, como o tabagismo e o consumo excessivo de álcool.

Existem diversos tratamentos para essas situações, mas eles devem ser prescritos pelo médico especialista a partir de uma conversa aberta e uma avaliação completa.

Não importa qual seja o motivo que ocasionou a queda do desejo, é importante procurar auxílio e não desistir. Assim como tudo no relacionamento, é preciso haver foco e dedicação.

Doutor Max é atualmente Médico no Hospital da Unimed e Hospital das Clínicas da UFMG, na Especialidade de Urologia.

É Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia (TiSBU), além de ser filiado a Sociedade Latino-americana de Medicina Sexual (SLAMS) e a Sociedade Brasileira de Sexualidade Humana (SBRASH).

Procure saber mais sobre Terapia Sexual e aconselhamento para o casal pelo telefone: (31) 3097-1308

Para ter acesso a mais conteúdos sobre Sexologia e Urologia, acompanhe nas redes sociais: @doutormax

0 respostas

Deixe uma resposta

Participe da discussão.
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *