Casais que fazem sexo 3 vezes por semana têm 84% de chance de engravidar

Estudos comprovam que não adianta acompanhar o calendário para decidir quando transar

Casais que planejam engravidar devem simplesmente fazer mais sexo — e não ficar esperando o dia fértil da mulher. Os estudos foram divulgados pelo portal de notícia britânico DailyMail.

Segundo a ginecologista e diretora da Harley Street clínica de fertilidade, Geetha Vankat, a falta de relações sexuais cotidianas é um dos principais hábitos que prejudicam casais que querem ter filhos.

Casais ocupados tendem a planejar fazer sexo só no período de ovulação da mulher, acreditando que, assim, as chances de engravidar aumentam. Contudo, essa prática pode prejudicar as chances em vez de estimulá-las.

— Casais que priorizam o sexo no período da ovulação perdem a chance de uma possível gravidez ocorrer nos outros momentos do mês.

Uma das razões pelas quais a prática prejudica as chances de engravidar é pelo fato de o esmermatozóide demorar um dia para atingir o óvulo. Por isso, o período mais acertivo para ter relações seria um dia antes e um dia depois da ovulação.

No entanto, segundo Geetha, isso não pode descartar o sexo nos outros momentos do mês, uma vez que estudos mostram que casais que fazem sexo regularmente têm até 84% de chance de engravidar em um ano.

Além de as chances aumentarem, o sexo frequente também garante que haja sempre um bom fornecimento de esperma ao útero, tornando o óvulo mais fértil.

Geetha disse que pessoas que trabalham em funções muito estressantes acabam ficando muito cansadas para fazer sexo com frequência.

— A maior parte dos pacientes que procuram ajuda médica para engravidar tem rotinas estressantes. Alguns deles têm até um calendário para identificar os dias de ovulação e fazer sexo apenas nesses dias específicos.

De acordo com Geetha, muitas vezes, o prazer deixa de ser prioridade em meio às atividades cotidianas, e isso não é bom para o casal.

— As pessoas são tão ocupadas, que chegam em casa e só querem dormir.

A ginecologista e diretora da Harley Street clínica de fertilidade, Gita Venkat, afirmou que, no mercado, há kits que prometem informar o momento correto da ovulação, mas eles nem sempre são confiáveis.

— Algumas mulheres têm ciclos irregulares, por isso é impossível prever o tempo correto da ovulação. Muitas normalmente contam 12 dias após a menstruação e acham que estão ovulando, mas isso nem sempre ocorre.

Segundo ela, os casais devem ter relações sexuais no mínimo três vezes por semana, também para que haja sempre um suprimento de esperma no útero, pronto para fertilizar o óvulo.

— Ter relações sexuais regularmente garante que haverá um suprimento de esperma disponível durante este tempo, aumentando as chances de ter um bebê.

Outra informação fornecida por Gita é que quanto mais o homem ejacula, melhor a qualidade de seu esperma — ele terá maior capacidade de se mover até o útero.

0 respostas

Deixe uma resposta

Participe da discussão.
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *