Câncer de próstata

O que você deveria saber sobre o Câncer de Próstata:

Novembro azul e a importância da conscientização sobre o câncer

Estamos em novembro, o mês em que o mundo se une à luta contra o câncer de próstata. Mas por que é tão importante discutir esse assunto? Os números podem nos indicar a resposta.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostram que, no Brasil, o câncer de próstata é o tipo mais comum entre os homens, com exceção dos cânceres de pele. Em 2011, 13.129 mil brasileiros morreram em decorrência da doença.

Em termos absolutos, é o sexto tipo que mais acomete a população masculina em todo o mundo, representando cerca de 10% de todos os cânceres. Além disso, o câncer de próstata é o segundo mais fatal entre os homens, precedido apenas pelo câncer de pulmão.

Diante de todos esses dados, é fácil compreender porque essa discussão deve, cada vez mais, ser trazida à mesa.

Mas antes de tudo, vamos entender qual a importância da próstata.

 

Leia também:

– 5 Coisas que nunca te contaram sobre ejaculação precoce

– Quais são as principais Disfunções Sexuais Masculinas e como tratá-las?

– Homens: Como aumentar o desejo depois dos 40?

 

O que é a próstata?

A próstata e as vesículas seminais fazem parte do sistema reprodutor masculino. A próstata é do tamanho de uma noz e pesa cerca de 30 gramas. Já as vesículas seminais são duas glândulas muito menores, conectadas aos lados da próstata.

A próstata está localizada abaixo da bexiga e na frente do reto, de forma a envolver a uretra – canal que transporta a urina da bexiga para o pênis. É por isso que homens com próstata aumentada têm dificuldade em urinar.

Já falei com mais detalhes sobre o aumento da próstata no artigo: O que é e como tratar a Hiperplasia Prostática Benigna?

A função principal da próstata e das vesículas seminais é produzir um líquido viscoso alcalino, o líquido seminal, que vai se misturar à secreção prostática e aos espermatozoides vindos do ducto deferente, para formar o sêmen.

 

Alguns fatos sobre o câncer de próstata:

O câncer de próstata ocorre quando algumas das células da próstata se reproduzem muito mais rapidamente do que o normal, resultando num tumor. Seu crescimento é geralmente lento e assintomático, o que dificulta o diagnóstico caso o paciente não faça os exames preventivos.

Essas células cancerígenas, se não tratadas, podem se espalhar pela próstata e invadir partes distantes do corpo, principalmente os linfonodos e os ossos, produzindo tumores secundários num processo conhecido como metástase.

O envelhecimento é um importante fator, já que a maioria dos casos se desenvolve em homens com 50 anos ou mais.

Por razões ainda não identificadas, o câncer de próstata é mais comum em homens de ascendência afro-caribenha ou africana e menos comum em homens asiáticos. Além disso, homens cujo pai ou irmão foram afetados pelo câncer de próstata correm um risco ligeiramente maior.

Pesquisas recentes também sugerem que a obesidade e o tabagismo são grandes fatores de risco para o câncer de próstata.

 

Como detectar o câncer de próstata

Nem todos os pacientes experimentam os sintomas do câncer de próstata, que em geral, costumam ser:

  • Necessidade de urinar com frequência, principalmente à noite
  • Dificuldade em iniciar a micção ou reter a urina
  • Fluxo de urina fraco ou interrompido
  • Micção dolorosa ou ardente
  • Dificuldade em obter uma ereção
  • Ejaculação dolorosa
  • Sangue na urina ou sêmen
  • Dor ou rigidez frequente na parte inferior das costas, quadris ou coxas

 

Não existe um exame exclusivo para identificar o câncer de próstata. Muitas vezes, os sinais de câncer de próstata são detectados pela primeira vez por um médico durante um check-up de rotina.

 

Exames de rotina

“Triagem” significa testar uma doença, mesmo que não haja sintomas. O exame de sangue dos antígenos específicos da próstata (PSA) e o exame retal (DRE) são dois testes usados ​​para rastrear o câncer de próstata. Ambos são usados ​​para detectar o câncer precocemente.

No entanto, esses testes não são perfeitos. Resultados anormais em ambos os testes podem ser devidos a hiperplasia prostática benigna (HBP) ou infecção, ao invés de câncer.

O exame de sangue do antígeno específico da próstata (PSA) é uma maneira de rastrear o câncer de próstata. Este exame de sangue mede o nível de PSA no sangue. PSA é uma proteína produzida apenas pela próstata e câncer de próstata. O teste pode ser realizado em um laboratório, hospital ou consultório médico.

Muito pouco PSA é encontrado no sangue de um homem com próstata saudável, já um aumento pode sinalizar algo a ser investigado.

Em caso de suspeita de câncer de próstata, o médico realizará o exame físico, incluindo o exame de toque retal. O exame de toque retal se realiza para poder saber a consistência da próstata, o tamanho e se existem lesões palpáveis através do reto na glândula.

Se houver suspeita de câncer com base nos resultados dos exames de detecção precoce ou sintoma, serão necessários outros exames para elucidação diagnóstica. O diagnóstico final do câncer de próstata só pode ser feito com uma biópsia da próstata.

 

Como tratar o câncer de próstata?

Alguns tipos de câncer crescem tão lentamente que o tratamento mais invasivo pode não ser necessário. Outros avançam mais rapidamente e apresentam um risco maior, portanto o tratamento geralmente é necessário.

Decidir qual o tratamento ideal pode ser complexo. É preciso conversar com a equipe de saúde sobre as opções. O plano de tratamento pode variar conforme:

  • O estágio e o grau do câncer;
  • A categoria de risco (se o câncer é baixo, intermediário ou de alto risco)
  • Idade e estado de saúde
  • As preferências em relação aos efeitos colaterais e os efeitos a longo prazo

Alguns casos de câncer de próstata podem ser curados se tratados nos estágios iniciais. Os tratamentos incluem:

  • Acompanhamento regular
  • Prostatectomia
  • Radioterapia
  • Terapia hormonal
  • Quimioterapia

 

Começar a prevenir

A melhor forma de prevenir o câncer de próstata é fazer acompanhamento regular com urologista, principalmente a partir dos 45 anos de idade, ou 40 anos, se houver história familiar de câncer de próstata.

Atualmente ofereço a especialidade de Urologia nos seguintes locais:

  • Hospital da Unimed
  • Hospital das Clínicas da UFMG
  • Hospital Vera Cruz
  • Hospital Universitário de Ciências Médicas em Belo Horizonte

Para marcar uma consulta e ser avaliado adequadamente, ligue para: (31) 3097-1308 ou entre em contato pelo e-mail: contatodrmax@gmail.com

Para ficar por dentro do conteúdo de urologia e sexologia, me acompanhe nas redes sociais: @doutormax

0 respostas

Deixe uma resposta

Participe da discussão.
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *